terça-feira, 31 de março de 2015

Amor é


Torta de Bolacha

 Ingredientes:
- 2 caixinhas de pudim de sabores diferentes (baunilha e coco)
          - 500 g de bolacha tipo maria
          - 1 copo de refrigerante de guaraná (para molhar os biscoitos)
          - 1 lata de leite condensado
          - 1 lata de creme de leite com soro misturado com   
             100g de chocolate em pó
          - 100 g de chocolate granulado ou coco ralado

Modo de Preparação:
Prepare, separadamente, as caixinhas de pudim de sabores diferentes, conforme indicação da embalagem e deixa-se esfriar. Numa tigela, molha-se rapidamente as bolachas tipo maria no refrigerante de guaraná.

Numa taça, fazem-se camadas alternadas da seguinte forma:
                                - Bolachas (molhadas no refrigerante),
                                - Pudim de baunilha (pronto e frio),
                                - Bolachas (molhadas no refrigerante)
                                - Leite condensado (toda a lata)
                                - Bolacha (molhadas no refrigerante)
                                - Pudim de coco (pronto e frio)
                                - Bolacha (molhadas no refrigerante)
                                - Creme de leite com soro misturado com chocolate em pó

Termine cobrindo a torta com chocolate granulado ou coco ralado. Vai ao frigorifico por 1h e retire na hora de servir.
 
 
Obs.: para fazer o pudim, dissolva o conteúdo do pacote em ½ litro de leite frio numa panela fora do fogo. Leve para cozinhar em lume brando e deixe até levantar fervura. Mantenha fervendo por 1 min e desligue o lume.
 
 

segunda-feira, 30 de março de 2015

domingo, 29 de março de 2015

Portugal e os seus Vinhos


 

 

 

"Os Vinhos de Portugal?

É todo o sol, a luz, a cor e a vida inteira deste maravilhoso País"

 (Pierre Leroi. Crítico Literário Francês)
 

"Sondar a História do Vinho é conhecer uma civilização velha de milénios que continua viva"

E, parafraseando Eça de Queiroz, "Na arte só têm importância os que criam almas, e não os que reproduzem costumes".
Uma bela metáfora para definir um bom Vinho Português.
 

 

sábado, 28 de março de 2015

Cuidados a ter com os Vinhos antes de os servir - Parte I


"O que precisa saber apreciar um vinho,
constitui só por si uma arte..."

 
O vinho deve ser servido a uma temperatura correta para expandir todas as suas qualidades, que varia conforme os tipos de vinho.

De uma maneira geral, devem ser servidos à temperatura ambiente, ou ligeiramente superior (18-22º C), chambreando os vinhos generosos e doces, os vinhos velhos e os vinhos encorpados, ainda que recentes, bem como as aguardentes.

Os tintos leves, os brancos secos, os claretes, palhetes e os rosés, e também os generosos secos, devem beber-se ligeiramente frios (7 a 12º C). Muito frios ou quase gelados, beber-se-ão os vinhos brancos e os espumantes naturais.

O vinho nunca deve ser sujeito a variações bruscas de temperatura, mas antes ser levado gradualmente àquela que se pretende. Por isso nem deve ser colocado na zona de congelação para arrefecer, nem se deve usar calor direto para o aquecer.

Pudim de Banana II


Ingredientes:
           - 10 bananas
           - 2 ovos
           - 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
           - 1 pitada de sal

Para a calda de especiarias:
          - 5 grãos de pimenta branca
          - 5 grãos de pimenta preta
          - 5 grãos de pimenta rosa
          - 1 anis-estrelado
          - 1 canela em pau
          - 5 cravos
         - 250 g de açúcar
         - 250 ml de água ferver

Modo de Preparação:
Numa panela com água ferver e rodelas de limão, cozinha-se as 10 bananas com as cascas por 10 min. Retiram-se as bananas da panela, deixa-se esfriar e descasque-as.

Numa tigela, com o auxílio de um garfo, esmigalhar as bananas descascadas (e frias). Acrescenta-se os ovos, a farinha de trigo e o sal. Misturar bem.
 
Numa assadeira oval, ou, uma forma de pudim, untada com manteiga e enfarinhada, deitar a massa de banana e vai ao forno pré-aquecido a 180ºC por 30 min. Desenforma-se morno e servir morno ou frio.

Numa panela em lume médio, saltear com a pimenta branca, a pimenta preta, a pimenta rosa, o anis-estrelado, a canela em pau e os cravos por cerca de 1 min para liberar aroma.

Acrescente o açúcar (sem mexer) e deixe até caramelizar. Deitar a calda e cozinhe até o caramelo dissolver. Retirar do fogo e deixe esfriar.
 
 
 

sexta-feira, 27 de março de 2015

Curiosidades sobre os Vinhos

Os bons apreciadores usam de um ritual, e, de um vocabulário  por vezes ininteligível aos não iniciados...
 
Por isto convém conhecer-se um pouco, sob pena de se "ficar de fora" quando à volta da mesa se discutir um vinho.
 
Se este é servido em garrafa originária, a primeira atenção, embora discreta, do conhecedor deve dirigir-se à própria garrafa, depois ao copo, aprecia-se a cor e o aspeto geral.
  
Aspira-se-lhe seguidamente o "aroma", fazendo-o revelar-se enquanto se gira docemente o copo entre os dedos.

Para preparar o paladar, à mesa, pode mastigar-se um pedacinho de pão. Para provar um vinho deve beber-se apenas um pequeno gole, podendo beber-se ainda um segundo, depois de uma pequena pausa.


Adicionar legenda

 
Quanto à cor, os vinhos podem ser tintos, rosés, claretes, ou palhetes brancos.

 


 
 


Os tintos, por sua vez e conforme a tonalidade, podem ser "retintos", "tintos", "rubis", "tintos alourados", "casca de cebola" e "alourados".





Os brancos podem ser "pálidos", "citrinos", "brancos-palha", "brancos-dourados", etc.

 
 
 
 
 
 
Note-se que a coloração num vinho não se mantém imutável, antes varia com o tempo. Quanto ao aspeto, temos de considerar a "limpidez", a "viscosidade" e a "espuma" ou "rama" (nos vinhos novos).
 
Quanto à limpidez, os vinhos podem ser "brilhantes", "límpidos", "encobertos", "irisados", "enevoados", "sujos" ou "turvos".
 
Por "viscosidade" entende-se a maior ou menor aderência do vinho ao copo, ou seja, a intensidade com que nas paredes deste se forma a chamada "lágrima", de grande interesse para apreciação dos vinhos generosos.
 
A espuma ou rama pode ser apreciada quanto à cor (incolor, esbranquiçada, rósea, etc.). quanto à persistência (persistente, fugaz ou evanescente, etc.) e quanto á natureza (fina, grossa, etc.) pelo o olfacto aprecia-se o "aroma geral" dos vinhos e os diferentes "cheiros" (os bons: a flores, a fruta, etc.), (os maus: a rolha, a mofo, a terra, a enxofre, etc.). tintos avalia-se geralmente o bouquet (aroma resultante da combinação das diferentes essências no decurso da evolução do vinho, podendo assim ser mais ou menos acentuado); a apreciação dos vinhos brancos é usualmente efetuada pelo perfume, que pode ser mais ou menos intenso. Os caracteres gustativos são revelados pelo paladar.

Um vinho deve ser apreciado quanto à "doçura" (brutos - apenas em relação aos espumantes, extra-secos, secos, meios-secos, doces, muito-doces e ajeropigados), quanto à "adstringência" (macios, suaves, aveludados ou redondos - os não adstringentes; ásperos ou duros - os adstringentes), quanto à acidez (insípidos, frescos, acidulados e ácidos) quanto ao corpo.

O corpo representa a sensação de enchimento e riqueza alcoólica do vinho ao paladar: os vinhos ou são muito ou pouco encorpados; os pouco encorpados também se chamam leves ou ligeiros.
 
 
 
 

terça-feira, 24 de março de 2015

Bolo de Repolho

Ingredientes:
- 3 ovos inteiros levemente batidos
- ½ chávena (chá) de óleo
- 50 g de queijo parmesão ralado
- 2 tomates picados sem sementes
- 1 pimento verde picadinho
- 1 cebola picadinha
- Azeitonas picadas a gosto
- 200 g de bacon frito picado
- 200 g de repolho cru picadinho bem fino
- Cheiro-verde picadinho a gosto
- 2 chávenas (chá rasas) de farinha de trigo
- 1 colher (sobremesa) de fermento em pó
- Sal a gosto
- 50 g de queijo parmesão para salpicar por cima


Modo de preparação:
Numa tigela, misture 3 ovos inteiros levemente batidos, ½ chávena (chá) de óleo, 50 g de queijo parmesão ralado, 2 tomates picados sem sementes, 1 pimentão verde picadinho, 1 cebola picadinha, azeitonas picadas a gosto, 200 g de bacon frito picado, 200 g de repolho cru picadinho bem fino, cheiro-verde picadinho a gosto, 2 chávenas (chá rasas) de farinha de trigo, 1 colher (sobremesa) de fermento em pó e sal a gosto (a massa fica meio seca).

Numa forma redonda (17cm x 6cm de altura) com fundo removível, untada com óleo e enfarinhada, coloque a massa e polvilhe 50 g de queijo parmesão ralado. Leve ao forno a 180ºC por 35 min para assar.
 

Obs.:Curiosidades sobre o repolho:
Conhecido pelo homem desde o período neolítico (5000 a 2500 a.C), na culinária, além de saladas, sopas e refogados, ele pode ser usado em outras receitas saborosas, como os famosos charutos árabes recheados com carne, cebola e outros temperos. O repolho é rico em vitaminas C e E, potássio, enxofre, cálcio, fósforo e ferro. Contém antioxidantes e substâncias que melhoram a resistência contra doenças. Ajuda no tratamento da úlcera péptica, além de diminuir o risco de doenças do coração, derrame e de câncer. Cem gramas de repolho cru fornecem 25 calorias.

 

sábado, 21 de março de 2015

Bacalhau

Ingredientes:
- 600 g de batatas descascadas e cortadas ao meio
- 300 ml de leite bem quente
- 200 g de manteiga sem sal
- noz-moscada moída a gosto
- 150 ml de azeite
- 1 cebola picada
- 1 kg de bacalhau em posta dessalgado, cozido e desfiado
- 150 ml de vinho branco seco
- 100 g puré azeitonas pretas (azeitonas sem caroço passadas num processador)
- 4 fatias de pão de forma sem casca e peneiradas
- 100 ml de manteiga derretida
- 6 tomates confit inteiros ou assados
- 6 grãos de pimenta-rosa

Para o tomate confit:
- 6 tomates médios maduros e firmes
- azeite
- 1 dente de alho picado
- sal e pimenta a gosto
- 10 g de glace de açúcar


Modo de preparação
Numa panela com água com sal a gosto, cozinha-se 600 g de batatas descascadas e cortadas ao meio. Depois de cozidas colocar numa batedeira, acrescente 300 ml de leite bem quente e 200 g de manteiga sem sal.

Bater bem até obter um puré. Tempere com sal e noz-moscada moída a gosto. Reservar.

Numa panela com 150 ml de azeite, refogar 1 cebola picada. Juntar 1 kg de bacalhau em posta dessalgado, cozido e desfiado. Acrescentar 150 ml de vinho branco seco e tempere a gosto. Reservar.  

Numa tigela misturar 100 g de puré de azeitonas pretas (azeitonas sem caroço passadas num processador) com 4 fatias de pão de forma sem casca e peneiradas e 100 ml de manteiga derretida. Reservar.

Preparação do tomate confit:
Numa assadeira colocar 6 tomates médios e vai o forno pré-aquecido a 180ºC para assar por 10 minutos. Deixe esfriar e tirar a pele.

Com as mãos, prense os tomates até que fiquem achatados. Pincelar um pouco de azeite, salpicar 1 dente de alho picado, temperar com sal e pimenta a gosto. Polvilhe glace de açúcar sempre dos dois lados. Numa assadeira, arrume os tomates e leve ao forno a 90º C por 1 hora.


Montagem:
Num pirex (20 cm X 20 cm) ou aros com 7,5 cm de diâmetro, colocar uma camada de tomates confit, uma camada de bacalhau (reservado), uma camada de puré de batatas e cubra com o puré de azeitonas pretas. Polvilhe 6 grãos de pimenta-rosa. Leve para o forno para gratinar a 200 º C por 20 minutos.


 

quinta-feira, 19 de março de 2015

Arroz de Barranco

Ingredientes:
- ½ copo de óleo de girassol
- 3 dentes de alho amassados
- 1 cebola grande picada
- 1 kg carne seca escaldada uma vez e cortada cubos
- 100 g de linguiça defumada cortada em cubos
- ½ litro de água ferver
- 1 colher (sopa) de óleo
- 5 folhas de couve cortadas em tiras
- 3 copos de arroz parboilizado lavado
 

Modo de preparação
Numa panela de pressão com ½ copo de óleo de girassol, refoga-se 3 dentes de alho amassados, metade da cebola picada, 1 kg de carne seca (paleta ou carne de charque) escaldada uma vez e cortada em cubos e 100 g de linguiça defumada cortada em cubos.

Deixar até dourar. Acrescente ½ litro de água ferver e deixe cozinhar até a carne ficar macia (cerca de 15 min na pressão).

Numa outra panela grande, em lume médio, colocar 1 colher (sopa) de óleo e a outra metade da cebola picada. Refogar até dourar. Retirar a carne da panela de pressão e coloque sobre o refogado de cebola.

Acrescentar 5 folhas de couve cortadas em tiras distribuindo-a sobre a carne. Coloque 3 copos de arroz parboilizado lavado sobre a couve. Cobrir tudo com o caldo de cozimento da carne. Tampe a panela e controle até o arroz cozinhar, em lume baixo de 10 a 12 min.

Obs.: não pode mexer e nem sobrar caldo.

Desenforme numa vasilha redonda. Ao desenformar, a carne fica por cima. Aí, é só enfeitar com couve, tomate cereja e tiras de pimento vermelho.



 

quarta-feira, 18 de março de 2015

Buseca

Ingredientes:
- 80 ml de azeite
-100 g de toucinho cortado em cubinhos
- 250 g de linguiça defumada cortada em fatias finas
- 150 g de presunto cortado em cubinhos
- 2 cebolas grandes cortadas em rodelas
- 6 dentes de alho picados
- 2 folhas de louro
- 1 pimento vermelho picado
- 1 alho-porro cortado em fatias finas
- 2 talos de salsa picadoa
- 1 pimento verde em tiras
- 4 tomates sem pele e sem sementes cortados em cubos
- 500 g de bucho limpo, cozido e cortado em tiras
- 3 litros caldo carne (3 tabletes de caldo de carne dissolvidos em 3 litros de água)
- Sal e pimenta-do-reino a gosto
- ½ kg de batatas cortadas em cubo
- 2 cenouras cortadas em cubos
- 300 g de feijão branco cozido al dente
- 2 colheres (sopa) de salsinha picada
- Queijo ralado a gosto


Modo de preparação
Numa panela em lume forte, deitar 80 ml de azeite, 100 g de toucinho cortado em cubinhos, 250 g de linguiça defumada cortada em fatias finas, 150 g de presunto cortado em cubinhos, 2 cebolas grandes cortadas em rodelas, 6 dentes de alho picados, 2 folhas de louro e 1 pimento vermelho picado.

Deixar dourar. Acrescentar 1 alho-porro cortado em fatias finas, 2 talos de salsa picada, 1 pimentão verde em tiras, 4 tomates sem pele e sem sementes cortados em cubos, 500 g de bucho limpo, cozido e cortado em tiras, 3 litros de caldo de carne (3 tabletes de caldo de carne dissolvidos em 3 litros de água), sal e pimenta-do-reino a gosto, ½ kg de batatas cortadas em cubos, 2 cenouras cortadas em cubos e 300 g de feijão branco cozido al dente.

Deixar cozinhar por cerca de 30 min. Polvilhar 2 colheres (sopa) de salsa picada e queijo ralado a gosto. Servir com arroz branco.




 

domingo, 15 de março de 2015

Torta de Alcachofra

Ingredientes:
- 1 cebola picada
- 4 colheres (sopa) de azeite
- 2 colheres (sopa) de alcaparras
- 10 fundos de alcachofra picadas
- 3 ovos inteiros
- 1 chávena de óleo
- 2 copos de leite
- 2 chávenas de farinha de trigo
- 1 colher (chá) de sal
- 1 colher de manteiga o margarina
- 50 g de queijo ralado
- Açúcar
- Fermento em pó

Modo de preparação:
Primeiro, refoga-se a alcachofra com as alcaparras. Colocar uma pitada de sal. Colocam-se todos os outros ingredientes no liquidificador e bate-se. Unta-se a forma com farinha e margarina. Deitar a massa na travessa/forma. Junta-se a alcachofra refogada.

Deitar por cima o queijo ralado, e, vai ao forno por 30 min.
 
 
 
 
 

sábado, 14 de março de 2015

Beringela ao Forno

Ingredientes:
- 2 beringelas grandes cortadas ao meio no sentido do comprimento
- 5 colheres (sopa) de azeite
- 1 cebola picada
- 2 dentes de alho picados
- ½ pimento vermelho picado
- 1 colher (sopa) de dill picado
- 1 tomate picado
- 1 tablete de caldo de peixe esfarelado
- 2 latas de sardinha sem espinha (ou atum em lata)
- 2 colheres (sopa) de cheiro verde (salsinha e cebolinha)
- sal a gosto
- 2 ovos cozidos picados
- 1/3 xícara (chá) de azeitonas verdes sem caroço picadas
- 100 g de queijo mussarela cortado em cubos
- 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado misturado com 2 colheres (sopa) de farinha de rosca.

Modo de preparação:
Num recipiente com água e sal mergulha-se as 2 beringelas grandes cortadas ao meio no sentido do comprimento (para não escurecer). Retira-se a polpa da beringela (sem ferir a casca). Reservar. Numa panela ou frigideira em lume médio colocar 5 colheres (sopa) de azeite e refogar 1 cebola picada, 2 dentes de alho picados, ½ pimento vermelho picado e 1 colher de (sopa) de dill picado.

Refogar até murchar a cebola. Junta-se a polpa da beringela, 1 tomate picado e 1 tablete de caldo de peixe esfarelado. Cozinhar mexendo sempre por mais 10 minutos. Misturar as 2 latas de sardinha sem espinha (ou atum em lata), 2 colheres (sopa) de cheiro verde (salsinha e cebolinha) e sal a gosto. Deixar amornar. Junta-se 2 ovos cozidos picados, 1/3 xícara (chá) de azeitonas verdes sem caroço picadas e 50 g de mussarela em cubos.

Completar cada parte da beringela com a mistura. Para dar firmeza à beringela coloque-a sobre um pedaço de papel-alumínio (maior que a beringela) e feche as pontas laterais do papel formando um embrulho. Coloque as beringelas numa assadeira, regar com azeite e polvilhe 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado misturado com 2 colheres (sopa) de farinha de rosca.

Vai ao forno pré aquecido a 200ºC por 30 minutos até gratinar.

 

terça-feira, 10 de março de 2015

Esparguete com lulas ao molho doce picante, salpicado com alho torrado

Ingredientes:
- 300 g de macarrão esparguete cozido al dente
- 2 colheres (sopa) de azeite extra virgem
- 180 g de lulas cortadas em anéis pré-cozidas
- 3 colheres (sopa) de pasta de coentros *
- 3 colheres (sopa) de gengibre picado
- 150 ml de saquê
- 2 colheres (sopa) de óleo
- 1 colher (sopa) de sumo de limão
- 3 colheres (sopa) de extrato de tomate
- 3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
- 1 1/2 colher (sopa) de hondashi
- 1 colher (sopa) de pimenta em pasta
- 150 ml de molho de ostras
- 300 ml de água
- 1 chávena (chá) de moyashi (broto de feijão)
- 1 chávena (chá) de cenoura ralada em fios finos
- Alho torrado a gosto
- Cebolinha picada a gosto (parte verde)

Para a pasta de coentros:
- 1 colher (sopa) de raiz de coentros picados
- 1 colher (sopa) de alho picado
- 1/2 colher (sopa) de pimenta branca
 
Modo de Preparação:
Numa frigideira aquecida, deita-se azeite, a pasta de coentros e o gengibre. Refogar por 1 minuto. Junta-se o saquê, o limão, o óleo, o molho de ostra, a água, o extrato de tomate, o hondashi e a pimenta.

Deixar ferver até engrossar. Adicionar as lulas e ferver por mais 2 min. Adicionar o macarrão. Misturar e acrescentar a cenoura ralada e o moyashi. Salpique com o alho torrado e cebolinha picada.

Para a pasta de coentro:
Soque todos os ingredientes num pilão até formar uma pasta.